Motosserra 125 – Husqvarna

Motosserra 125 – Husqvarna

Aproveite, ainda temos 3 itens no estoque
R$ 890,00
3 x de R$ 296,66 sem juros
ou R$ 845,50 à vista (com 5,00% de desconto no Itaú Shopline)
Quantidade
Consulte frete e prazo de entrega

Não sabe o CEP?

descrição:

A motosserra Husqvarna 125 é uma motosserra simples, econômica, com fácil arranque e fácil de usar, perfeita para tarefas de corte leve como preparação de lenha e podas leves. Ideal para pequenas propriedades rurais. Sua bomba injetora auxilia na partida, enquanto seu tamanho compacto e sua baixa vibração significam mais conforto e melhor manuseio para o usuário. Recursos inteligentes, como aceleração de resposta rápida, ajudam a aumentar sua produtividade reduzindo o tempo de inatividade.
 

especificações técnicas:

Deslocamento do cilindro: 40 ??³
Potência: 1.5 kW
Volume do tanque de combustível: 0.25 l
Tipo de sabre: Grande
 

instruções:

Equipamento de corte:
 
Esta secção mostra como você, através de uma correta manutenção e uso do equipamento de corte correto, poderá:
• Reduzir as tendências da máquina a retrocesso.
• Reduz a ocorrência de saltos e ruptura da corrente. • Obtém o melhor rendimento de corte.
• Aumentar a vida útil do equipamento de corte.
• Evita o aumento de níveis de vibração.
 
Regras básicas
• Use somente o equipamento de corte por nós recomendado! Consulte as instruções na secção Especificações técnicas.
• Mantenha os dentes de corte da corrente bem e corretamente afiados! Siga as nossas instruções e use o calibrador de lima recomendado. Uma corrente mal afiada ou danificada aumenta os riscos de acidente.
  • Mantenha a abertura de corte correta! Siga as nossas instruções e use a matriz de abertura de corte correta. Uma abertura de corte grande demais aumenta o risco de retrocesso da serra.
  • Mantenha a corrente esticada! Se estiver mal esticada, aumenta o risco de saltar a corrente bem como o desgaste da lâmina, da corrente e do pinhão.
  • Conserve o equipamento de corte bem lubrificado e com a manutenção correta! Uma lubrificação deficiente da corrente aumenta os riscos desta romper-se bem como aumenta o desgaste da lâmina, da corrente e do pinhão.
 
Equipamento de corte que reduz a ocorrência de retrocesso
O retrocesso só se pode evitar se você, como utilizador, evitar sempre que o sector de risco de retrocesso da lâmina entre em contato com qualquer objeto. Usando o equipamento de corte com redução de retrocesso ”incorporada” e afiando e mantendo a corrente da serra corretamente, pode-se reduzir o efeito de retrocesso.
Lâmina:
Quanto menor for o raio da ponta da lâmina, menor será a tendência de retrocesso.
Corrente:
 A corrente é composta por elos que existem tanto no modelo standard como no modelo redutor de retrocesso.
 
Esticamento da corrente:
Quanto mais usar uma corrente de serra, mais comprida ela fica. É importante que ajuste o equipamento de corte após essa modificação. A tensão da corrente deverá ser controlada a cada abastecimento de combustível. NOTA! Uma corrente nova requer um período de rodagem durante o qual se deve controlar a tensão da corrente mais frequentemente. Em geral é recomendável esticar-se a corrente ao máximo possível, mas não deve estar tão tensa que não se possa girar a corrente facilmente à mão.
• Solte as porcas da lâmina que prendem a cobertura de acoplamento/travão de corrente. Use a chave universal. Depois aperte as porcas da lâmina à mão, o mais possível.
• Levante a ponta da lâmina e estique a corrente, aparafusando o parafuso de tensão da corrente com a ajuda da chave universal. Estique a corrente até que esta deixe de estar frouxa na parte inferior da lâmina.
• Usando a chave universal, aperte as porcas da lâmina ao mesmo tempo que segura na ponta da lâmina. Verifique se a corrente pode ser facilmente girada à mão e que não está frouxa na parte inferior da lâmina.
 
Lubrificação do equipamento de corte:
 
Óleo de corrente:
O óleo de corrente deve aderir bem à mesma e possuir boas características de fluidez, independentemente de um verão muito quente ou inverno de frio intenso. Como fabricantes de moto-serras, desenvolvemos um óleo de corrente optimizado que, além da sua base vegetal, é biodegradável. Recomendamos o uso do nosso óleo para um máximo de vida útil, beneficiando a corrente e o meio ambiente. Caso o nosso óleo de corrente não esteja disponível, recomendamos óleo de corrente comum.
Nunca empregue óleo usado! É perigoso para tanto para si como para o meio ambiente.
Abastecimento do óleo de corrente:
• Todos os nossos modelos de moto-serra possuem lubrificação de corrente automática. Alguns deles podem até ser fornecidos com fluxo de óleo regulável.
• O depósito do óleo da corrente e o depósito de combustível estão dimensionados de modo ao combustível acabar antes do óleo de corrente.
No entanto, esta função de segurança só é eficaz sob a condição de ser usado o óleo para corrente correto (um óleo demasiado fino e fluído termina antes do combustível), de as nossas recomendações respeitantes à afinação do carburador serem seguidas (uma afinação demasiado 'pobre' faz com que o combustível dure mais do que o óleo da corrente) e de as nossas recomendações respeitantes ao equipamento de corte serem seguidas (uma lâmina demasiado comprida requer mais óleo de corrente).
Controlo da lubrificação da corrente
• Verifique a lubrificação da corrente a cada abastecimento de combustível. Ver instruções na secção Lubrificação do rolete da ponta da lâmina. Com a ponta da lâmina a uma distância de aprox. 20 cm (8 pol.), aponte para um objeto sólido e claro. Após 1 minuto de funcionamento com 3/4 de aceleração, deverá aparecer uma nítida faixa de óleo sobre o objeto claro.
Se a lubrificação da corrente não funciona:
• Verifique se o canal do óleo de corrente na lâmina está aberto. Limpe-o se for necessário.
• Verifique se a ranhura da lâmina está limpa. Limpe se necessário.
• Verifique se o roleto da lâmina gira facilmente e se o orifício de lubrificação do roleto está aberto. Limpe e lubrifique se necessário.
Se a lubrificação da corrente não funcionar após a verificação e execução dos pontos acima, procure a sua oficina autorizada.
Pinhão da corrente:
O tambor de fricção é equipado com um dos seguintes pinhões:
A Spur (pinhão fixo ao tambor por soldadura)
 B Rim-pinhão (substituível)
Lubrificação do rolamento de agulhas:
Ambos os tipos de pinhão da corrente têm rolamento de agulhas no eixo de saída, o qual deve ser lubrificado regularmente (1 vez por semana). NOTA! Use massa de rolamentos de boa qualidade ou oleo do motor.
 
Controlo de desgaste no equipamento de corte:
Controle diariamente a corrente, verificando se:
• Há rachaduras visíveis em rebites e elos.
• A corrente está rija.
• Os rebites e elos apresentam desgaste anormal.
Se a corrente da serra apresentar algum dos sintomas nos pontos acima, deite-a fora. Recomendamos o uso de uma corrente nova para poder avaliar o desgaste da sua corrente. Quando restarem apenas 4 mm do comprimento do dente de corte, a corrente está completamente gasta e deverá ser deitada fora.
Lâmina:
Verifique regularmente:
• Se ocorreu a formação de rebarbas nos bordos externos da lâmina. Remova com a lima se necessário.
• Se a ranhura da lâmina está com desgaste anormal. Substitua a lâmina quando necessário.
• Se a extremidade da lâmina apresenta desgaste anormal ou irregular. Se ocorrer a formação de uma depressão onde o raio da extremidade termina, na parte inferior da lâmina, significa que você operou com a corrente insuficientemente esticada.
• Para obter vida útil máxima, a lâmina deve ser virada diariamente.
 
Montagem da lâmina e corrente:
Verifique se o travão de corrente não está ativado, movendo o protetor anti-retrocesso do travão de corrente no sentido do punho dianteiro.
• Desatarraxe inteiramente as porcas e remova a cobertura de acoplamento (travão de corrente). Retire o protetor para transporte.
• Monte a lâmina nos seus parafusos. Coloque a lâmina na sua posição mais atrás. Ponha a corrente sobre o pinhão e a ranhura da lâmina. Comece pela parte superior da lâmina.
• Verifique se o fio dos elos de corte está voltado para a frente, na parte superior da lâmina.
• Monte a cobertura do acoplamento e localize o pino do esticador da corrente no encaixe da lâmina. Verifique se os elos de condução da corrente passam pelo pinhão da corrente e se a corrente está em posição correta na ranhura da lâmina. Aperte as porcas da lâmina com os dedos.
• Estique a corrente, apertando com o auxílio da chave universal o parafuso esticador da corrente, no sentido horário. Estique a corrente até que esta deixe de estar frouxa na parte inferior da lâmina. Ver instruções na secção Esticar a corrente da serra.
• A corrente está corretamente esticada quando não mais estiver frouxa na parte inferior da lâmina e ainda possa ser girada facilmente com a mão. Aperte bem as porcas da lâmina com a chave universal ao mesmo tempo que segura a extremidade da lâmina.
• Numa corrente nova, a tensão deverá ser controlada constantemente até concluir a rodagem. Verifique a tensão da corrente regularmente. Uma corrente correta significa boa capacidade de corte e longa vida útil.    
Montagem do apoio para casca:
Para montar um apoio para casca, contacte uma oficina autorizada.
Combustível Observe!
A máquina está equipada com um motor de dois tempos e deve sempre funcionar com uma mistura de gasolina e óleo para motores de dois tempos. Para garantir a mistura correta, é importante que se meça cuidadosamente a quantidade de óleo a misturar. Ao misturar pequenas quantidades de combustível, até mesmo pequenos erros na quantidade de óleo podem afetar fortemente a proporção da mistura.
Gasolina:
• Use gasolina de qualidade, com ou sem chumbo.
• O índice de octano mínimo recomendado é 90 (RON) No caso do motor funcionar com gasolina com um índice de octano inferior a 90, o motor pode “grilar”. Isso pode provocar um aumento de temperatura no motor e uma maior sobrecarga nos rolamentos, que podem causar graves avarias no motor.
• Ao trabalhar com rotações altas continuamente (p. ex. na desrama), recomenda-se um índice de octano mais elevado.
Combustível ecológico:
HUSQVARNA recomenda o uso de gasolina adequada ao meio ambiente (também conhecida como "combustível alquilato”), ou gasolina Aspen para motores de dois tempos ou gasolina ecológica para motores a quatro tempos misturada com óleo para motores de dois tempos de acordo com o seguinte. Observar que pode ser necessário refinar o carburador ao mudar de tipo de combustível (ver instruções na secção Carburador).
Álcool combustível:
A HUSQVARNA recomenda a utilização de combustível disponível comercialmente com um conteúdo de etanol máximo de 10%.
Rodagem:
 Durante as primeiras 10 horas de funcionamento, deve se evitar regimes de rotação demasiado altos.
Óleo de dois tempos:
• Para obter o melhor resultado e rendimento, use óleo para motores a dois tempos HUSQVARNA, produzido especialmente para os nossos motores a dois tempos arrefecidos a ar. • Não use nunca óleo para motores fora de borda a dois tempos e arrefecidos a água, também chamado 'óleo para foras de borda' (designado TCW).
• Nunca use óleo para motores a quatro tempos.
• Um óleo de baixa qualidade ou uma mistura de óleo/ combustível demasiado rica podem aventurar o funcionamento do catalizador e reduzir-lhe a vida útil.
Proporção de mistura:
1:50 (2%) com óleo para motores a dois tempos HUSQVARNA.
1:33 (3%) com outros óleos para motores de dois tempos arrefecidos a ar, com homologação JASO FB/ISO EGB.
Mistura:
• Misture sempre gasolina e óleo num recipiente limpo e aprovado para gasolina.
• Comece sempre por juntar metade da gasolina a ser misturada. Junte depois todo o óleo. Agite bem a mistura. Por fim, junte o restante da gasolina.
• Agite a mistura cuidadosamente antes de a despejar no depósito de combustível da máquina. • Não misture combustível além do necessário para se consumir durante um mês, no máximo. • Se a máquina não for usada por um longo período, esvazie o depósito de combustível e limpe-o.
 
Arranque e paragem:
Motor frio:
Arranque: O travão da corrente deve estar ativado no arranque da moto-serra. Active o travão levando a proteção contra o retrocesso para a frente.
Ignição; estrangulador: Ponha o estrangulador na posição de estrangular. O contato de paragem irá automaticamente para a posição de arranque.
Aceleração de arranque: A posição combinada estrangulador/aceleração de arranque obtém-se ao colocar o comando na posição de estrangular.
Bomba de combustível: Se a máquina está equipada com uma bomba de combustível: Premir a bolha de borracha da bomba de combustível repetidas vezes, até que o combustível comece a encher a bolha. Não é necessário encher a bolha completamente.
Válvula descompressora: Se a máquina estiver equipada com uma válvula descompressora: Comprima a válvula para diminuir a pressão no cilindro, o que facilita o arranque da máquina. A válvula descompressora deve usar-se sempre no arranque.
Quando a máquina arranca, a válvula retorna automaticamente à posição original.
Motor quente:
Use o mesmo procedimento que para o motor frio mas sem acionar o estrangulador. A posição de aceleração de arranque obtém-se ao acionar o estrangulador e retorná-lo à posição original.
Arranque:
Segure no punho dianteiro com a mão esquerda. Ponha o pé direito na parte inferior do punho traseiro e pressione a moto-serra contra o solo. Agarre na pega do arranque e puxe devagar a corda de arranque com a mão direita até encontrar resistência (os prendedores do arranque atuam) e a partir de então dê puxões rápidos e fortes. Nunca enrole a corda de arranque na mão.
NOTA! Não puxe inteiramente a corda de arranque nem solte a pega do arranque se estiver em posição totalmente distendida. Esta prática pode danificar a máquina.
Comprima imediatamente para dentro o estrangulador quando o motor funcionar e faça renovadas tentativas até que o motor arranque. Quando o motor arrancar dê rapidamente aceleração total e a aceleração de arranque é automaticamente desligada.
Uma vez que o travão da corrente continua ativado, a rotação do motor deve ser baixada logo que possível para a marcha em vazio, o que se consegue desligando o bloqueio do acelerador. Deste modo pode evitar desgaste desnecessário da embraiagem, do tambor da embraiagem e das cintas de travagem.
Observe! Rearme o travão da corrente levando a proteção contra o retrocesso em direção ao arco dos punhos. A moto-serra está agora pronta a ser usada.
• Nunca arranque a moto-serra sem que a lâmina, a corrente e todas as coberturas estejam devidamente montadas. Ver as instruções na secção Montagem, Quando a motosserra não tem a lâmina e a corrente montadas, a embraiagem pode soltar-se e causar ferimentos graves.
• O travão da corrente deverá estar aplicado quando se dá o arranque à motosserra. Ver instruções na secção Arranque e paragem. Nunca dê o arranque à motosserra segurando a corda do arranque e deixando cair a máquina. Esse método é muito perigoso, pois pode-se facilmente perder o controlo sobre a motosserra.
• Nunca ponha a máquina a trabalhar dentro de casa. Conscientize-se do perigo que representa inspirar os gases de escape do motor.
• Observe a vizinhança e certifique-se de que não há risco de pessoas ou animais entrarem em contato com o equipamento de corte.
• Segure sempre a motosserra com as duas mãos. Mantenha a mão direita no punho traseiro e a mão esquerda no punho dianteiro. Todos os utilizadores, quer os que usam a mão direita quer os canhotos, deverão usar esta forma de agarrar. Agarre com firmeza, com os polegares e os dedos em volta dos punhos da motosserra.
 
Paragem:
Para parar o motor, empurrar o contato de paragem para a posição de paragem.
Sempre, antes de usar:
1 Verifique se o travão da corrente funciona devidamente e se está em bom estado.
2 Verifique se a proteção traseira da mão direita está em bom estado.
3 Verifique se o bloqueio do acelerador funciona devidamente e se está em bom estado.
4 Verifique se o contato de paragem funciona e está em bom estado.
5 Verifique se todos os punhos estão isentos de óleo.
6 Verifique se o sistema anti-vibração funciona devidamente e se está em bom estado.
7 Verifique se o silenciador está bem preso e em bom estado.
8 Verifique se todos os componentes da moto-serra estão apertados e se não estão danificados ou em falta.
9 Verifique se a proteção da corrente está no seu lugar e em bom estado.
10 Verifique o Esticamento da corrente.
 
MANUTENÇÃO:
Afinação do carburador:
Devido à legislação ambiental e de emissões vigente, a sua motosserra está equipada com limitadores de curso nos parafusos de afinação do carburador. Os limitadores limitam a possibilidade de afinação a 1/2 de volta.
O seu produto Husqvarna foi construído e fabricado seguindo especificações que reduzem a emissão de gases prejudiciais.
Funcionamento:
• Através do acelerador, o carburador comanda a rotação do motor. No carburador mistura-se ar/ combustível. Esta mistura ar/combustível é ajustável. Para aproveitar a máxima potência da máquina, a regulagem deverá estar correta.
• O funcionamento do catalisador depende, entre outras coisas, de um carburador corretamente ajustado. Siga cuidadosamente as recomendações abaixo e use um conta-rotações como auxílio.
• Com a regulagem do carburador, o motor ajusta-se às condições locais, p. ex., clima, altitude, gasolina e tipo de óleo de 2 tempos.
• O carburador dispõe de três possibilidades de regulagem:
 - L = Bico de baixa rotação
- H = Bico de alta rotação
- T = Parafuso de ajuste da marcha em vazio
• Com os bicos L e H ajusta-se a quantidade de combustível desejada para o fluxo de ar que a abertura do acelerador permite. Parafusando-se para a direita, a mistura ar/combustível torna-se pobre (menos combustível) e para a esquerda torna-se rica (mais combustível). A mistura pobre propicia rotações mais altas e a mistura rica, rotações mais baixas.
• O parafuso T regula a posição do acelerador na marcha em vazio. Rodando o parafuso T no sentido horário, aumenta a rotação da marcha em vazio e rodando no sentido anti-horário, diminui a rotação da marcha em vazio.
Regulação básica e rodagem:
No banco de provas da fábrica faz-se uma regulação básica do carburador. Durante as primeiras 10 horas de funcionamento, deve-se evitar regimes de rotação demasiado altos.
NOTA! Se a corrente girar na marcha em vazio, virase o parafuso T no sentido anti-horário até a corrente parar.
Rotação em vazio recomendada: 2700 r/min.
Afinação:
 Após a ”rodagem” da máquina, faz a afinação do carburador. A afinação deve ser feita por pessoal qualificado. Primeiro ajusta-se o bico L, depois o parafuso da marcha em vazio T e por último o bico H.
Mudança do tipo de combustível:
 Pode ser necessária uma nova afinação se a moto-serra, após mudança do tipo de combustível, começar a comportar-se de forma diferente no arranque, aceleração, rotação máxima, etc.
Condições:
• Em todas as regulações, o filtro de ar deverá estar limpo e a cobertura do cilindro montada. Se afinar o carburador com um filtro de ar sujo, obtém-se uma mistura de combustível demasiado pobre, da próxima vez que se limpar o filtro. Isto pode ocasionar sérios danos ao motor.
• Não tentar rodar as agulhas L e H para além dos limites, pois pode causar danos.
• Arranque com a máquina conforme as instruções de arranque e aqueça-a por 10 min. • Coloque a máquina sobre uma superfície plana, a lâmina a apontar para o lado oposto ao utilizador e mantenha a lâmina e corrente de modo que não entrem em contato com o solo ou outro objeto.
Bico de baixa rotação L:
Parafuse o calibrador L no sentido horário até ao ponto de paragem. Se o motor tiver má aceleração ou marcha em vazio irregular parafuse o calibrador L no sentido anti-horário até obter boa aceleração e marcha em vazio.
Afinação da marcha em vazio T:
A regulagem da marcha em vazio faz-se com o parafuso com a marca T. Se for necessária uma regulação, aparafuse (no sentido horário) o parafuso da marcha em vazio T com o motor em funcionamento até que a corrente comece a girar. Depois abra (no sentido anti-horário), até que a corrente esteja parada. A regulação correta da rotação da marcha em vazio é atingida quando o motor trabalhar uniformemente em todas as posições com boa folga para a rotação em que a corrente começa a girar.
Bico de alta rotação H:
O motor é afinado de fábrica ao nível do mar. Ao trabalhar a grande altitude ou em outras condições atmosféricas, temperaturas ou humidade relativa do ar, poderá ser necessário proceder a uma ligeira afinação do bocal de rotações altas. NOTA! Se o bocal de rotações altas for aparafusado demasiado para dentro, podem ocorrer danos no pistão e/ou no cilindro. Na prova de funcionamento efetuada na fábrica, o bocal de rotações altas é afinado de forma ao motor satisfazer os requisitos legais vigentes e, simultaneamente, obter o rendimento máximo. O bocal de rotações altas é depois travado com um limitador de movimento na posição aparafusada mais para fora. O limitador de movimento limita a possibilidade de afinação a um máximo de meia volta.
Carburador corretamente ajustado:
 Um carburador corretamente ajustado significa que a máquina acelera sem hesitações e balbucia algo na aceleração máxima. A corrente não poderá girar na marcha em vazio. Uma regulação demasiado pobre do bico L pode resultar em dificuldades no arranque e má aceleração. Um bico H com regulação demasiado pobre dá à máquina menor potência = ”menos força”, má aceleração e/ou danos no motor.
Controlo, manutenção e assistência ao equipamento de segurança da moto-serra:
Travão de corrente com protetor antiretrocesso:
Controlo do desgaste da cinta de travagem:
Limpe o travão de corrente e o tambor de fricção, removendo serragem, resina e sujidades. Excesso de sujidades e desgaste prejudicam a função de travagem.
Controle periodicamente se restam pelo menos 0,6 mm da espessura da cinta nas partes de maior desgaste.
Controlo da proteção anti-retrocesso:
Verifique se a proteção anti-retrocesso está completa e sem defeitos aparentes, p. ex., rachaduras no material.
Mova a proteção anti-retrocesso para a frente e para trás, controlando assim se esta funciona a contento e também se está solidamente fixa à sua articulação na cobertura de acoplamento.
Controlo da função de acionamento por inércia:
Segure a motosserra, com o motor desligado, sobre um toco ou outro objeto estável. Solte o punho dianteiro e deixe a motosserra cair com o próprio peso, girando sobre o punho traseiro, de encontro ao toco.
Quando a ponta da lâmina encontrar o cepo, o travão deverá entrar em funcionamento.
 
Verificação do travão da mão direita:
Verifique se o protetor da mão direita está completo e sem defeitos aparentes, p. ex., rachaduras no material.
Dirija o travão da mão direita para a frente/cima, para verificar se se move facilmente e se está preso com estabilidade na respectiva articulação na cobertura da embraiagem.
Nunca transporte nem suspenda a serra pelo arco! Isso pode danificar o mecanismo e pôr o travão da corrente fora de função.
Controlo da ação de travagem:
Coloque a moto-serra numa base sólida e ponha-a a trabalhar. Mantenha a corrente afastada do solo ou outro objeto. Ver instruções no capítulo Arranque e paragem.
Segure a moto-serra numa posição firme, com os polegares e dedos à volta do punho.
Acelere ao máximo e ative o travão de corrente, virando o pulso esquerdo contra a proteção anti-retrocesso. Não solte o punho dianteiro. A corrente deverá parar imediatamente.
 
Bloqueio do acelerador:
• Verifique se o acelerador está fixo na posição marcha em vazio quando o bloqueio de acelerador estiver na sua posição original.
• Comprima o bloqueio do acelerador e verifique se este retorna à sua posição original quando libertado.
• Verifique se o acelerador e o bloqueio do acelerador funcionam com facilidade e se os seus respectivos sistemas de mola de retorno funcionam.
• Arranque com a moto-serra e acelere ao máximo. Solte o acelerador e verifique se a corrente pára e se continua imóvel. Se a corrente girar com o acelerador na posição marcha em vazio, o ajuste da marcha em vazio do carburador deverá ser controlado.
Retentor de corrente:
Verifique se o retentor de corrente está completo e se está fixo ao corpo da moto-serra.
Protetor da mão direita:
Verifique se o protetor da mão direita está completo e sem defeitos aparentes, p. ex., rachaduras no material.
Sistema anti-vibração:
Verifique periodicamente os elementos anti-vibração quanto a rachaduras no material e deformações. Verifique se os elementos anti-vibração estão fixos entre a parte do motor e a parte dos punhos.
 
Contato de paragem:
Arranque o motor e verifique se este se desliga quando o contato de paragem é levado à posição de paragem.
Silenciador:
Nunca use uma máquina com silenciador defeituoso.
Verifique regularmente se o silenciador está fixo à máquina.
Alguns silenciadores estão equipados com uma rede abafa-chamas. Se a sua máquina está equipada com um desses silenciadores, a rede deve ser limpa uma vez por semana. Use de preferência uma escova de aço. Uma rede obstruída pode levar a sobreaquecimento do motor e causar graves danos no mesmo.
Observe! No caso de eventuais danos na rede, esta deverá ser trocada. Uma rede obstruída causa sobreaquecimento na máquina danificando o cilindro e o pistão. Nunca use a máquina se tiver um silenciador em mau estado. Nunca use um silenciador sem abafa chamas ou com abafa-chamas defeituoso.
O silenciador é configurado para abafar o nível de ruído e para conduzir os gases de escape para longe do utilizador. Os gases de escape são quentes e podem conter faíscas que podem causar incêndios, se os gases forem dirigidos contra um material seco e inflamável.
Um silenciador equipado com catalisador reduz os teores de hidrocarbonetos (HC), óxidos de azoto (NO) e aldeídos existentes nos gases de escape. Por outro lado, o teor de monóxido de carbono (CO), que é tóxico, mas inodoro, não diminui. Por isso, nunca trabalhe em sítios fechados ou mal ventilados. Ao trabalhar dentro de covas de neve, em ravinas e em espaços exíguos, deverá sempre haver boa circulação de ar.
 
Dispositivo de arranque:
Troca de corda de arranque gasta ou rompida
• Solte os parafusos que prendem o dispositivo de arranque contra o cárter e levante o dispositivo para fora.
• Puxe a corda para fora cerca de 30 cm e levante-a no encaixe, na periferia do carretel da corda. Alivie totalmente a mola de retorno, deixando que o carretel retroceda lentamente.
• Afrouxe os parafusos no centro do carretel e retire-o. Introduza e fixe nova corda de arranque no carretel. Enrole cerca de 3 voltas da corda no carretel. Monte a corda contra a mola de retorno para que a sua extremidade engate no carretel. Monte os parafusos no centro do carretel. Introduza a corda de arranque nos orifícios da câmara do dispositivo de arranque e da pega do arranque. Depois disso dê um nó forte na corda de arranque.
 
Dar tensão à mola de retorno:
• Levante a corda de arranque no encaixe do carretel e gire este cerca de 2 voltas no sentido horário. Observe! Verifique se o carretel pode ser girado ainda mais, um mínimo de 1/2 volta, quando a corda de arranque estiver totalmente puxada.
 
Troca de mola de retorno partida:
• Levante o carretel. Ver instruções em Troca de corda de arranque gasta ou rompida. Não se esqueça de que a mola de retorno está sob tensão no compartimento do dispositivo de arranque.
• Desmontar a cassete com a mola de retorno do dispositivo de arranque.
• Lubrifique a mola de retorno com óleo fino. Montar a cassete com a mola de retorno no dispositivo de arranque. Monte o carretel e dar tensão à mola de retorno.
Montagem do dispositivo de arranque:
• Monte o dispositivo de arranque puxando primeiro a corda para fora e colocando depois o dispositivo de arranque no lugar, contra o cárter. Depois solte lentamente a corda de arranque de modo que os prendedores do arranque se prendam ao carretel.
• Monte e aperte os parafusos que prendem o dispositivo de arranque.
 
Filtro de ar:
O filtro de ar deve ser limpo regularmente, removendo-se poeira e sujidades de modo a evitar: • Distúrbios no carburador. • Problemas de arranque.
• Diminuição de potência. • Desgaste inútil das peças do motor.
• Consumo de combustível fora do normal.
• O filtro de ar desmonta-se após levantar a cobertura do filtro de ar. Ao montar, verifique se o filtro de ar veda bem contra o seu Suporte. Limpe o filtro sacudindo-o ou escovando-o.
Uma limpeza mais completa obtém-se ao lavar o filtro com água e sabão.
Um filtro de ar usado por longo tempo nunca pode ficar completamente limpo. Por isso o filtro deve, a intervalos regulares, ser trocado por um novo. Um filtro danificado deve sempre ser substituído.
Uma moto-serra HUSQVARNA pode-se equipar com distintos tipos de filtro de ar, dependendo do ambiente de trabalho, condições de tempo, estações do ano, etc. Procure o seu concessionário para aconselhamento.
 
Vela de ignição:
O funcionamento da vela de ignição é sensível a:
• Carburador incorretamente regulado.
• Uma mistura incorreta de óleo no combustível (óleo a mais ou de tipo errado).
• Filtro de ar sujo. Esses fatores causam a formação de crostas nos eléctrodos da vela de ignição e podem ocasionar problemas no funcionamento e dificuldades em arrancar.
Se a potência da máquina for baixa, se for difícil de arrancar ou a marcha em vazio for inconstante: verifique sempre a vela de ignição, antes de tomar outras providências. Se a vela estiver suja, limpe-a e verifique se a folga entre os eléctrodos é de 0,5 mm. A vela de ignição deve ser trocada após um funcionamento de cerca de um mês ou mais cedo se necessário.
Observe! Use sempre o tipo de vela de ignição recomendado! Uma vela de ignição incorreta pode danificar o pistão/cilindro. Verifique se a vela de ignição não produz interferências de rádio.
Lubrificação do roleto da lâmina:
O roleto da lâmina deverá ser lubrificado a cada abastecimento de combustível. Use para esse fim a bomba especial de lubrificação bem como massa lubrificante de boa qualidade para rolamentos.
Lubrificação do rolamento de agulhas:
O tambor da embraiagem tem um rolamento de agulhas no veio de saída. Este rolamento de agulhas deve ser lubrificado regularmente (1 vez por semana).
Para lubrificar, desmonta-se o cárter da embraiagem, desapertando as duas porcas da lâmina. Deite a serra de lado com o tambor da embraiagem para cima.
Lubrificar injetando massa no centro da cambota com a ajuda duma bomba de massa lubrificante.
 
Ajuste da bomba de óleo:
A bomba de óleo é regulável. O ajuste faz-se girando o parafuso com uma chave de fenda ou chave combinada. A máquina é fornecida de fábrica com o parafuso na posição 2. Girando o parafuso no sentido horário, o caudal de óleo diminui, girando o parafuso no sentido anti-horário, o caudal de óleo aumenta.

Sistema de arrefecimento:

Para obter uma temperatura de funcionamento tão baixa quanto possível, a máquina está equipada com um sistema de arrefecimento.
O sistema de arrefecimento é composto por:
1 Entrada de ar no dispositivo de arranque.
2 Placa de condução do ar.
3 Asas de ventoinha na cambota.
4 Aletas de arrefecimento no cilindro.
5 Cobertura do cilindro (conduz o ar de arrefecimento ao cilindro).
Limpe o sistema de arrefecimento com uma escova, uma vez por semana, ou com mais frequência, em condições de trabalho difíceis. O sistema de arrefecimento obstruído ou sujo conduz a um sobreaquecimento da máquina, danificando o cilindro e o pistão. Observe! O sistema de arrefecimento duma moto-serra com catalisador deve-se limpar diariamente. Isto é especialmente importante em moto-serras com catalisador porque, devido às temperaturas elevadas dos gases de escape, requerem muito bom arrefecimento do motor e da unidade catalisadora.
 

Produtos que você já viu

Você ainda não visualizou nenhum produto

Termos Buscados

Você ainda não realizou nenhuma busca