PRONTO PEN 50 ML - VALLEE

Pronto Pen 50 Ml - Vallee

R$ 20,02
ou R$ 19,02 à vista (com 5,00% de desconto no Itaú Shopline)
Quantidade

Produto Indisponível

Avise-me quando chegar

Consulte frete e prazo de entrega

Não sabe o CEP?

descricao

Pronto Pen é indicado para o tratamento das infecções causadas por ampla gama de microorganismos especialmente bactérias Gram-positivas e Gram-negativas sensíveis à penicilina e diidroestreptomicina.

bula

Fórmula:
Cada 100 mL contém:

Benzilpenicilina Procaína .................................................20.000.000 UI
Diidroestreptomicina (sulfato).............................................250g
Piroxicam ..........................................................................060g
Veículo q. s. p ...................................................................1000mL

 

Indicações:
Pronto Pen é indicado para o tratamento das infecções causadas por ampla gama de microrganismos especialmente bactérias Gram positivas e Gram negativas sensíveis a penicilina e diidroestreptomicina em bovinos eqüinos suínos ovinos e caprinos listadas a seguir:

Bovinos:

Mastites (Staphylococcus spp. Streptococcus spp. e Actinomyces pyogenes)
Processos piogênicos (Streptococcus pyogenes)
Pneumonias (Pasteurella spp. Haemophilus spp. Klebsiella spp.)
Pododermatites (Fusobacterium necrophorum)
Metrites (Bacillus spp. Staphylococcus spp. Streptococcus spp. Corynebacterium spp. Escherichia spp. Klebsiella spp.)
Septicemia hemorrágica (Pasteurella spp.)
Leptospirose (Leptospira spp.)
Listeriose (Listeria monocytogenes)
Diarréias infecciosas (Salmonella spp.)
Edema maligno (Clostridium septicum e C. novyi)
Carbúnculo sintomático (C. chauvoei)
Enterotoxemia gangrena (C. perfringens)
Hemoglobinúria (C. haemolyticum)
Tétano (C. tetani)
Actinomicose (Actinomyces bovis)
Actinobacilose (Actinobacillus spp.)
Dermatofilose (Dermatophilus congolensis)
Queratoconjuntivite infecciosa (Moraxella bovis)


Eqüinos: 

Garrotilho (Streptococcus equi
Infecções dos neonatos e onfaloflebites (Staphylococcus spp. Escherichia coli)
Artrite supurativa (Actinobacillus spp. Salmonella spp.)
Pneumonia dos potros (Corynebacterium equi)
Linfangite ulcerativa (C. pseudotuberculosis)
Leptospirose (Leptospira spp.)
Listeriose (L. monocytogenes)
Tétano (C. tetani)
Septicemia dos potros (Salmonella abortivoequina)

Suínos: 

Pneumonias (Pasteurella spp. Haemophillus spp.)
Artrite dos leitões (Streptococcus spp. Escherichia coli Salmonella spp.)
Poliartrite (Actinomyces pyogenes)
Cistite e pielonefrite (Fusobacterium necrophorum e C. suis)
Enterites (Escherichia coli Salmonella spp.)
Erisipela (Erysipelotrix rhusiopathiae)
Leptospirose (Leptospira spp.)
Listeriose (L. monocytogenes
Carbúnculo hemático (B. anthracis)
Tétano (C. tetani)
Edema maligno (C. chauvoei)

Ovinos e caprinos: 

Pneumonias (Pasteurella spp. Haemophillus spp.)
Artrite infecciosa dos cordeiros (Streptococcus genitalium)
Poliartrite (A. pyogenes Streptococcus faecalis F. necrophorum)
Endocardite (Streptococcus pyogenes)
Linfadenite caseosa (Corynebacterium pseudotuberculosis)
Mastites (Staphylococcus spp.Streptococcus spp.)
Metrites (Bacillus spp. Staphylococcus spp. Streptococcus spp. Escherichia spp. Klebsiella spp.)
Aborto enzoótico (Pasteurella spp.)
Listeriose (L. monocytogenes)
Carbúnculo hemático (B. anthracis)
Ttétano (C. tetani)
Carbúnculo sintomático (C. chauvoei)
Edema malígno (C. septicum C. perfringens C. novyi) e
Actinobacilose (Actinobacillus lignieresii).
 

Dosagem:
Bovinos eqüinos suínos ovinos e caprinos: a dose recomendada é de 10 mL para cada 20 kg de peso corporal o que corresponde a 10.000 UI de benzilpenicilina procaína 125 mg de diidroestreptomicina e 03 mg de piroxicam por kg de peso corporal. 

Para leitões a dose deve ser de 05 mL para cada 50 kg de peso corporal.

Nos casos de leptospirose a dose deve ser elevada para 20 mL para cada 20 kg de peso corporal em aplicação única o que garante 20.000 UI de benzilpenicilina procaína 25 mg de diihidroestreptomicina e 06 mg de Piroxicam por kg de peso corporal. 

As dosagens poderão ser alteradas a critério do Médico Veterinário.

 

Administração:
Bovinos eqüinos suínos caprinos e ovinos: aplicar pela via intramuscular profunda. O volume máximo recomendado por ponto de aplicação em bovinos eqüinos e suínos é 100 mL e em caprinos e ovinos é 50 mL. Doses superiores a estas devem ser subdivididas e aplicadas em dois ou mais pontos de aplicação. 

Pronto Pen deve ser utilizado em intervalos de 24 horas e a duração do tratamento é de 3 a 5 dias no mínimo. Recomenda-se continuar o tratamento por 24 a 48 horas após o desaparecimento dos sintomas. Usar seringas e agulhas estéreis e adotar rigorosos cuidados de assepsia e anti-sepsia.
 

Precauções:
Sub dosagens e aplicações em intervalos irregulares interferem com a eficácia do tratamento e facilitam o desenvolvimento de resistência. 

AGITE VIGOROSAMENTE ANTES DE USAR. 

OBS.: O produto pode apresentar separação de fases e ligeiramente amarelado o que não implica na perda de sua qualidade e eficiência. 

Não reutilizar as embalagens vazias.

Período de Carência:

- Não abater animais para consumo humano antes de decorridos 30 dias após o término do tratamento;
- Não utilizar o leite antes de decorridos 03 (três) dias após o término do tratamento.


Contra-indicações:

- Pronto Pen não deve ser administrado a animais que tenham demonstrado hipersensibilidade aos seus componentes e ou aminoglicosídeos bem como animais com hepatopatias cardiopatias insuficiência renal lesões cocleovestibulares ou com idade inferior a um mês.
- Não administrar em fêmeas gestantes.


Efeitos colaterais:

- Animais hipersensíveis poderão apresentar reações alérgicas ou anafiláticas de gravidade variável com sintomas de salivação tremores vômitos respiração difícil e edema cutâneo em algumas áreas do corpo.
- A benzilpenicilina é um antibiótico pouco tóxico. Raramente podem ocorrer reações alérgicas;
- A diidroestreptomicina pode ser ototóxica e causar alterações auditivas no feto exigindo atenção no uso no terço final de gestação. Nos casos de nefropatias graves o efeitos nefrotóxicos desse antimicrobiano também podem ser potencializados;
- O piroxicam como os outros antiinflamatórios não esteroidais pode causar sintomas de irritação do trato gastrointestinal.


Interações medicamentosas

- Uso concomitante de probenecida e fenilbutazona pode prolongar a meia vida da penicilina por competir com o mecanismo de transporte ativo tubular e excreção renal da droga. Animais que recebem anestésicos gerais e relaxantes musculares esqueléticos podem acentuar o efeito bloqueador neuromuscular diidroestreptomicina. A furosemida o ácido etacrínico e diuréticos que atuam sobre a alça de Henle podem potencializar a ototoxicidade da diidroestreptomicina.
- Não associar o produto com antibióticos bacteriostáticos e outros aminoglicosídeos pentobarbital e anestésicos inalatórios relaxantes neuromusculares diuréticos heparina gluconato de cálcio riboflavina triamcinolona e salicilatos.
 

Apresentação:
Frasco de 50 mL.

Produtos que você já viu

Você ainda não visualizou nenhum produto

Termos Buscados

Você ainda não realizou nenhuma busca