Maracujá Sol – contém 1.000 sementes – Feltrin

Maracujá Sol contém 1.000 sementes Feltrin

R$ 258,33
3 x de R$ 86,11 sem juros
ou R$ 245,41 à vista (com 5,00% de desconto no Boleto)
Quantidade

Produto Indisponível

Avise-me quando chegar

Consulte frete e prazo de entrega

Não sabe o CEP?

descrição:

MARACUJÁ SOL Amarelo Azedo Graúdo Brilhante, com seu formato oval e sua cor amarelo ouro, ele é muito querido por todos..

O Brasil é principal produtor mundial de maracujá amarelo azedo, sendo a maior parte da produção, da região Nordeste.
Essa espécie é a mais cultivada e comercializada no Brasil, tanto para a indústria quanto para consumo in natura.
O Maracujá Sol apresenta plantas do tipo trepadeiras, vigorosas e adaptadas para temperaturas elevadas (seu cultivo é indicado para regiões tropicais e subtropicais), elevada sanidade, apresenta frutos de maior tamanho comparado aos maracujás tradicionais, resultando em maior produção por hectare (alto potencial produtivo), maior acidez total e maior rendimento de suco.
Sol é o produto que segundo o ditado que diz: “Os olhos também comem...,” por ser um fruto graúdo, brilhante, as donas de casa o preferem.
Este produto apresenta excelente aceitação no mercado e na indústria.
 

vantagens e características:

Planta: Vigorosa.Trepadeira de coloração verde escura, variando ao tom claro de acordo com a nutrição e a idade da planta.
Frutos: Coloração da casca amarela altamente brilhante (frutos que chamam a atenção do consumidor).
Produtividade média: Alto potencial produtivo.
De 45.000 a 50.000 kg/ha.
Peso do fruto: 300 a 350g.
Altura x Diâmetro frutos: 10 x 9 cm.
Início da colheita: Entre 5 e 7 meses, dependendo da época em que for cultivado.
 

sugestões agronômicas:

Espaçamento:
O espaçamento mais recomendado é de 2,5 m entre fileiras e 5m entre plantas. Tratando-se de cultura mecanizada, o espaçamento pode ser de 3,5m entre fileiras de plantas.

Condições de Cultivo: Campo aberto.

Sugestões de cultivo:

Exigências Climáticas: A faixa de temperatura entre 21 e 23°C é considerada como a mais favorável ao crescimento da planta, situando-se o ótimo entre 23 e 25ºC. Umidade relativa do ar em torno de 60% é a mais favorável ao cultivo do maracujazeiro. Deste modo, locais com umidade relativa do ar acima de 60% quando associados às chuvas favorecem o aparecimento de doenças da parte aérea do maracujazeiro.

Disponibilidade de água: A demanda de água varia de 800 a 1.750mm distribuídas durante o ano. Chuvas intensas no período de picos de floração, dificultam a polinização, em virtude do grão de pólen estourar em contato com a umidade e diminuem a atividade dos insetos polinizadores. Períodos secos prolongados determinam queda de folhas.

Luminosidade: O maracujá cresce em condições tropicais, praticamente, durante todo o ano. Regiões que correspondem a um comprimento do dia acima de 11 horas diárias de luz apresentam as melhores condições para o florescimento. A escassez de florescimento pode ocorrer nos meses de inverno, quando os dias são mais curtos.

Propagação: O maracujazeiro pode ser propagado por meio de sementes, estaquia e enxertia. Para as condições brasileiras, o uso de sementes é o meio de propagação mais utilizado, por ser um método barato e de fácil execução.

Semeadura: Os sacos são colocados em fileiras de 1,20 m de largura, e comprimento máximo de 20 m, com uma cobertura de palha a 2,0 m de altura. A disposição dos sacos deve ser feita na orientação norte-sul para facilitar a ventilação e propiciar uma luminosidade uniforme. O espaço entre as fileiras é de 0,50 m para facilitar a movimentação do operário na manutenção do viveiro. Em cada saco plástico colocam-se de 3 a 6 sementes, a 1 cm de profundidade, cobrindo-se com uma leve camada de terra. Para formação de 1000 mudas são necessários 130g de sementes.

Preparo do solo: O preparo do solo objetiva proporcionar condições físicas satisfatórias para o desenvolvimento do sistema radicular do maracujazeiro, para maior absorção de água e nutrientes. Recomenda-se uma aração de 30 cm de profundidade com posterior gradagem, iniciadas, pelo menos, um mês antes do plantio.

Adubação: A - Fase Inicial - 80 a 100 g/planta, da fórmula NPK: 4-14-8 ou 10-10-10; B - Fase adulta - 80 a 100 g/planta, da fórmula NPK: 20-5-20.

Cobertura: Fase adulta - 100 grs/planta, da fórmula NPK: 20-5-20, a cada 4 meses.

Transplante: O plantio das mudas no campo deve ser efetuado quando as mesmas estiverem com 15 a 25 cm ou até 30cm de altura, o que pode ocorrer de 45 a 70 dias após a semeadura. Nessa ocasião tem início a emissão das gavinhas. Sob condições de irrigação os plantios de maracujazeiro podem ser feitos em qualquer época. Sem irrigação, as mudas devem ser levadas para campo no início das chuvas e plantadas em dias nublados ou chuvosos.

Condução: Os sistemas mais utilizados são: latada ou caramanchão, espaldeira vertical, em T e em cruz. A espaldeira vertical ou cerca pode ser feita com mourões e estacas com 2,5 m de comprimento, espaçados de 4 a 6m com 1, 2 ou 3 fios de arame liso número 12, sendo que o superior deve ficar a 2,0m do solo e os demais espaçados entre si de 40 cm. Para que os postes fiquem firmes e possam suportar todo o peso da massa vegetativa, devem ser enterrados 50cm.

Poda: Cerca de 15 dias após o plantio inicia-se a operação de poda de formação, eliminando-se todos os brotos laterais, deixando-se apenas o ramo mais vigoroso, que será conduzido por um tutor até o fio de arame. Quando a planta ultrapassar o arame (cerca de 10 cm) deve-se eliminar o broto terminal para forçar a emissão de brotos laterais que serão conduzidos para os dois lados do arame. Posteriormente estes brotos deverão ser despontados a fim de forçar o desenvolvimento das gemas laterais que formarão os ramos produtivos. As ramificações que surgem dos dois ramos laterais em direção ao solo devem ficar livres para facilitar o arejamento e a penetração de luz, fatores muito importantes no processo produtivo e na diminuição do ataque de pragas e doenças.

Polinização: A polinização é um dos aspectos importantes a ser observado para se produzir maracujá contribuindo para se obter boa produtividade, frutos maiores e mais pesados. A polinização só ocorre em flores com estigmas parciais ou totalmente curvos. Os agentes polinizadores que têm se mostrado mais eficientes são as mamangavas, abelhas do gênero Xylocopa que, devido ao seu grande porte, ao visitarem a flor do maracujazeiro, encostam seu dorso nos estames onde estão os grãos de pólen, fazendo a retirada dos mesmos e levando-os para o estigma, efetuando desta maneira a polinização. O maracujazeiro apresenta alto insucesso na polinização pelo vento, devido ao grande peso e a viscosidade do grão de pólen.

Colheita: É característica dos frutos de maracujá amarelo caírem ao chão quando maduros, deste modo o ponto de colheita é determinado pela coleta dos frutos no chão. Antes da colheita recomenda-se efetuar uma passagem entre as filas e derrubar os frutos maduros que não caíram ou que estejam presos entre os ramos das plantas.
 

Produtos que você já viu

Você ainda não visualizou nenhum produto

Termos Buscados

Você ainda não realizou nenhuma busca