Motosserras-Husqvarna-Agroline

A Husqvarna é referência em qualidade, eficiência e novas tecnologias, tornou-se uma das marcas mais importantes em equipamentos para manutenção e manejo de áreas verdes.

A linha de motosserras Husqvarna é uma linha exclusiva que garante eficiência, entre os produtos oferecidos inclui as motosserras para poda, motosserras multiuso, motosseras XP, motosserras robustas e potentes e as motosserras casuais. São máquinas de alta e baixa cilindrada, ideais para poda de árvores, corte de lenha, entre outros.

FOTOTEXTO2.1

Estas máquinas oferecem os avanços mais recentes da engenharia e proporcionam a melhor performance em termos de potência, peso, resistência e velocidade de corte.

Portanto, para evitar quebras repentinas e manter o ritmo, a potência e a produtividade indicamos as motosserras Husqvarna. Além disso a linha Husqvarna de Motoserras foi concebida para longas jornadas de trabalho nas condições mais exigentes. Esta é, de fato, uma linha que exprime o estado da arte ao desenvolver motosserras portáteis, por isso, todos os produtos são baseados nas necessidades de quem for usar o produto.

É sempre bom lembrar que uma máquina sempre funcionará bem se receber a manutenção que merece. Com uma manutenção correta e utilização de peças adequadas, ela continuará a fornecer ótimo desempenho por toda a sua vida útil.

Na Agroline você conta com uma assistência técnica premium da Husqvarna, temos uma oficina completa para manutenção das máquinas. Aproveite nossas condições e compre motosserras Husqvarna em até 3x no cartão.

Ordenha-Agroline

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 8119/14, do deputado Alceu Moreira (PMDB-RS), que isenta as peças de borracha usadas em máquinas de ordenhar e em aparelhos da indústria de laticínios do Imposto de Produto Industrializado (IPI).

Atualmente, esses equipamentos recebem isenção de IPI ou são taxados em 5%. Já algumas peças de borracha (teteiras, anéis de vedação e mangueiras) usadas nas máquinas de ordenhar, são taxadas com alíquotas de 18%.

Segundo o deputado, o projeto pretende “corrigir a disparidade na incidência de impostos para insumos usados em um mesmo processo”, como é o caso das teteiras (ou insufladores de borracha) do sistema de ordenha. De acordo com ele, o aumento do custo das teteiras, que entram em contato direto com o animal e podem alterar a cor, o sabor e a integridade do leite, pode dificultar a substituição dessas peças e impactar a remuneração do produtor.

Alceu Moreira afirmou que “os altos impostos oneram em demasia os pequenos e médios produtores que devem se ajustar aos novos padrões de qualidade fixados em 2002 pelo Programa Nacional de Melhoria da Qualidade do Leite (PNQL), mesmo arcando com o alto custo de produção”.

O projeto será analisado, em caráter conclusivo, pelas comissões de Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania, informou a Agência Câmara de Notícias.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

turbo-calcio

Turbo Cálcio é indicado para o tratamento de Hipocalcemia e na suplementação  de minerais, de aminoácidos e enérgico nos bovinos. A hipocalcemia é uma alteração dos níveis sanguíneos de cálcio e sem o tratamento o animal não se recupera e pode muitas vezes, morrer. Com alguns cuidados simples de manejo pode-se reduzir ou evitar a descalcificação.

Além de ser um excelente fortificante a base de minerais, o Turbo Cálcio também atua na suplementação de aminoácidos e minerais. Contém em sua fórmula cálcio, fósforo, magnésio, sorbitol e o aminoácido metionina. Conheça abaixo a sua fórmula:

Cada 100 mL do produto contém:

Gluconato de Cálcio ……………………………………………………………………….. 20,00 g

Glicerofosfato de Cálcio ……………………………………………………………………. 2,00 g

Cloreto de Magnésio ………………………………………………………………………… 6,00 g

Cloridrato de Tiamina (Vitamina B1) …………………………………………………….. 0,06 g

Sorbitol………………………………………………………………………………………… 4,20 g

DL Metionina …………………………………………………………………………………. 0,30 g

DL Acetil Metionina …………………………………………………………………………. 0,90 g

Veículo q.s.p. …………………………………………………………………………… 100,00 mL

 

O tratamento com Turbo Cálcio ajuda na reposição do cálcio através da aplicação endovenosa de cálcio, deve ser administrado em dose única, lentamente via intravenosa, utilizando equipo e agulha estéril, na dose de 1ml por kg de peso vivo.

A dosagem deve ser alterada conforme a gravidade do quadro a critério do médico veterinário. Após o uso o restante deve ser descartado.

Aproveite nossas condições exclusivas, comprando 5 unidades de Turbo Cálcio você leva uma unidade grátis, confira.

face

doencas-bezerros

Conheça algumas das principais doenças dos bezerros 

A criação de animais jovens é uma das fases mais sensíveis de qualquer sistema de produção. Os bezerros, durante as primeiras semanas de vida, correm maior risco de adquirir doenças e infecções. Nas primeiras semanas de vida é necessário que os tratadores adquiram o hábito de observar atentamente os bezerros para detectar, o mais cedo possível, qualquer sintoma de doença. Abaixo, listamos os problemas mais prejudiciais à saúde bem como o seu tratamento e como evitá-los.

Diarreia

É considerada uma das causas principais de morte em bezerros. Isto acontece porque a diarreia ocasiona grande perda de líquidos e eletrólitos corporais, causando desidratação e podendo evoluir para um choque hipovolêmico e até a morte por falência circulatória. Dizemos que os animais apresentam diarreia quando as fezes eliminadas apresentam consistência liquida e a frequência de eliminação aumenta. Existem duas denominações possíveis: Colibacilose ou curso branco, quando provocada pela Escherichia coli e Salmonelose ou paratifo, quando provocada por bactérias do gênero Salmonelia spp.

A profilaxia é feita através de vacinação da mãe no final da gestação, fornecimento adequado de colostro e higiene.  Nos casos onde a diarreia já está instalada, tratamentos com antibióticos a base de Sulfas atingem ótimas taxas de cura.

Um tratamento adequado é com a utilização do Fortgal Plus, uma associação do anti-inflamatório com o piroxican e uma sulfa de longa ação, permitindo a cura rápida e evitando várias aplicações nos animais. Dosagem: 10ml para Bezerros.

Pneumonia

É uma inflamação dos bronquíolos, manifesta-se por um aumento na frequência respiratória, tosse e sons respiratórios anormais na auscultação. As pneumonias infecciosas primárias, que ocorrem em bezerros, podem ser causadas por vírus ou bactérias dos gêneros Pastetirelia e Klebisielia, principalmente. As pneumonias por metástases ocorrem quando os bezerros têm uma lesão primária em determinado local do organismo, como diarreia, onfaloflebite entre outros. Com a evolução deste processo, há a invasão da corrente sanguínea por bactérias, as quais vão se fixar nos pulmões, causando pneumonia. Por isso é comum nos casos de diarreia ocorrer também o comprometimento pulmonar, ocasionando o quadro de pneumoenterite.

O tratamento é feito através da administração de antibióticos de amplo espectro como o Roflin, que tem a base de Florfenicol. No campo de verminose pulmonar, deve-se utilizar um anti-helmíntico específico. Já a profilaxia consiste em fornecer uma alimentação adequada, higiene, evitar estabulação comum de um grande número de animais, evitar instalações mal ventiladas e úmidas. Lembrando sempre que os animais doentes devem ser isolados dos demais.

Dosagem Roflin: duas doses a cada 48hrs durante 5 dias seguidos. Carência: 5 dias no leite

Onfaloflebite

É a inflamação do “cordão umbilical”, causada por contaminação quando o bezerro nasce. O principal sintoma caracteriza-se por um aumento de volume no umbigo. A evolução da onfaloflebite pode provocar hepatite, peritonite ou abcesso hepático, devido à ligação que existe entre o sistema porta e o umbigo do recém-nascido. Por metástase pode causar pneumonia e, por solução de continuidade, favorecer o aparecimento de miíase (bicheira).

O tratamento da Onfaloflebite é feito através da limpeza local com soluções antissépticas, como o Terracam Spray e Aerocid, e aplicação parenteral de antibiótico, Terracam Plus Injetável. Já a profilaxia é feita através de assistência ao parto, como por exemplo, não permitindo que o parto ocorra em locais sujos,  sempre observando os cuidados com o umbigo do bezerro recém-nascido.

Tristeza bovina

A doença tristeza parasitária bovina, mais conhecida como tristezinha, pode ocorrer em qualquer idade, mas animais com baixa resistência como os bezerros nos primeiros meses de vida, também correm o risco de adquirirem a tristezinha. Por ainda não terem o sistema imunológico completo, os bezerros tornam-se mais vulneráveis a (TPB) tristeza parasitária bovina.  Entre os principais sintomas da doença são febre alta, emagrecimento repentino, apatia, pelos arrepiados, ausência de ruminação entre outros. Pode ser diagnosticada com base em sinais clínicos ou exames laboratoriais.

A tristeza bovina é um complexo que compreende duas enfermidades, sendo: A Babesiose, causada por protozoário, onde o  principal agente transmissor no Brasil, é o carrapato Boophilus microplus e a Anaplasmose que é transmitida através da saliva do mesmo carrapato (Boophilus microphilus), quando se fixa no bovino para se alimentar. Os perigos mais graves ocorrem em áreas marginais, onde a população de carrapatos é altamente variável, dependendo das condições climáticas.

Os sintomas das duas são muito semelhantes, por isso geralmente há necessidade de se fazer um esfregaço de sangue periférico do animal doente. Como muitas vezes, esta operação é difícil, recomenda-se tratar o animal contra as duas doenças conjuntamente.  O controle de ambas é feitos através de manejo adequado, onde os animais tenham acesso a piquetes carrapateados desde jovens, uma vez que a erradicação do carrapato em nosso meio não é viável. Pulverizações quando a população de carrapatos está muito elevada também é uma medida de controle. Por isso, é fundamental conseguir um equilíbrio entre o hospedeiro (bovino) e o parasito (carrapato).

Atenção! Em ambas as doenças, o tempo decorrido entre o aparecimento dos primeiros sintomas e o início do tratamento é muito importante para garantir sucesso na saúde do bezerro.

O manejo desses animais deve ser orientado, com a finalidade de se manter bom estado nutricional e profilaxia de todas as doenças de ocorrência comum no rebanho. A adoção de cuidados básicos poderá contribuir para a redução da morbidade, da mortalidade e do uso de medicamentos.

Com o Izoot b12, um hemoparasiticida, pode-se fazer um tratamento preventivo e curativo da babesiose, anaplasmose e das infecções mistas. Carência de 28 dias para carne, não indicado para fêmeas em lactação.

IMPORTANTE: Lembre-se sempre de consultar seu médico veterinário antes de usar qualquer medicamento.

Lactus Pour On – Tratamento eficaz contra parasitas

Destaca-se como uma das principais indicações para eliminação e controle de parasitas internos e externos. Diferente dos outros produtos que tem a mesma ação parasiticida, o Lactus Pour On é antihelmintíco, carrapaticida, bernicida, mosquicida e antiparasitário com descarte zero do leite. Um produto que tem carência zero, não deixa resíduos no leite, o que significa que as vacas tratadas com esse produto, estão produzindo leite que é apto para consumo humano. O leite com resíduo pode levar a reações alérgicas ou tóxicas, e nesse caso temos que lembrar que somos os maiores consumidores de leite.

lactus-blog-agroline

Os prejuízos causados pelos ecto e endoparasitas se destacam pela menor produção de leite (até 25% menos leite), baixo desempenho reprodutivo (15% menos bezerras por ano), crescimento deficitário em animais jovens, transmissão de doenças como a Tristeza Parasitária, morte de animais jovens, entre outros. Desta forma, o uso deste medicamento é totalmente necessário, pois ele se destaca na eficiência da eliminação  dos seguintes parasitas:

- Internos: Nematódeos (vermes redondos) Gastrintestinais; e Nematódeos pulmonares e Larvas inibidas.

- Externos: Berne; sarna; piolho; mosca do cifre.

Sendo assim, a dosagem correta é de 10mL para cada 200kg de PV e a aplicação deve ser feita sobre o fio do lombo. Além de ser de fácil aplicação, pode ser aplicado em qualquer idade, sexo e não causa stress no animal durante a aplicação.

Há alternativas que realmente auxiliam na melhora da qualidade de vida dos animais. Mas, o desafio que este medicamento alcança é manter o equilíbrio entre eficácia no animal sem causar prejuízo a saúde humana. Lactus Pour On é o primeiro produto ivermectina Pour On aprovado na nova normativa do Ministério da Agricultura, que combina alta eficácia contra carrapatos, moscas dos chifres, bernes, vermes, sem causar prejuízos para o ser humano.

 

Incentivo médio da Associação por animal abatido foi de R$2,85/@.

A Associação do Novilho Precoce MS começou o ano e o mercado aquecidos. Manteve um bom volume de escalas e abateu 144 mil animais repassando aos associados R$ 6,5 milhões em bonificação.

Os dados de desempenho dos abates em 2014 mostra que dos animais abatidos e classificados como precoce o maior índice permanece sendo de fêmeas com 85 mil animais enquanto o abate de machos somou 61 mil. Os machos alcançaram um peso médio de 18,8@ e receberam R$ 53,58 em incentivo. Já as fêmeas chegaram a média de 13,8@ e o incentivo foi de R$ 39,33.

FOTO TEXTO 3

Quando comparado aos últimos dois anos a margem de incentivo repassado ao pecuarista representa um incremento médio de 41,53%. Em 2012 os abates somaram 129 mil cabeças e um plus de R$ 4,3 milhões. No ano seguinte o volume abatido foi de 151 mil e R$ 6 milhões repassados aos associados. Em 2014 o incentivo foi de R$ 6,5 milhões com o abate de 144 mil animais.

Sem dúvidas o produtor está ganhando mais dinheiro. A diretoria está buscando parceiros para nos próximos meses levar até o associado um novo formato de capacitação que atenda seu desenvolvimento pessoal, e principalmente a sua atividade, anunciou o diretor financeiro Rafael Ruzzon.

Este incentivo ao abate de animais de qualidade e conformidade vem aumentando o desfrute do rebanho bovino de corte e ampliando a eficiência dos pecuaristas, premiando com incentivo financeiro a qualidade do animal.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa Novilho Precoce

Safra-recorde-soja-2015

O país poderá atingir novo recorde na safra de grãos 2014/2015, superando 200 milhões de toneladas, mesmo com as incertezas climáticas e as tendências de queda na liquidez e elevação dos juros no mercado internacional (com impacto sobre os preços das commodities).

A expectativa é da Sociedade Nacional da Agricultura (SNA) para quem o recorde histórico é decorrente de um “pequeno crescimento” na área plantada e “melhoria da produtividade”.

Em entrevista à Agência Brasil, o presidente da SNA, Antonio Avarenga, disse que o crescimento, mesmo em meio a adversidades, é a prova de que o agronegócio responde bem às ações do governo, como incentivos fiscais e planos específicos.

– Essa será uma safra muito boa, com resultados recordes e um pouco acima do da safra no período imediatamente anterior, apesar dos problemas climáticos, principalmente. Isso se deve ao aumento da área plantada e da produtividade. E é uma prova de que o agronegócio responde bem aos estímulos do governo, que implementou um plano safra satisfatório – disse.

Antonio Alvarenga adiantou que a entidade prevê crescimento de 1,5% da área destinada ao plantio e produção 4% superior à safra anterior, em parte por causa do maior aproveitamento da safra graças à melhoria de processos tecnológicos no campo.

Apesar das boas perspectivas, a SNA alerta para eventuais problemas climáticos.

– Todas as previsões devem ser vistas com reservas, tendo em vista a possibilidade de eventos climáticos que venham alterar a produtividade – ressaltou.

Apesar das projeções de safra recorde, o agronegócio deverá, segundo o diretor da entidade, Hélio Sirimarco, dar uma contribuição menor para a balança comercial brasileira em 2015.

– Existem indicações de queda ou estagnação das exportações do setor, com retração dos preços médios dos produtos exportados. A equação pressupõe, ainda, que a produção brasileira de grãos seguirá a trajetória antecipada pelos primeiros levantamentos de safra – ressalta.

Fonte e Foto: Canal Rural

Herbalvet-desinfetante-ourofino

Herbalvet é um poderoso desinfetante desenvolvido pela OuroFino, sua função completa atua com eficácia contra bactérias, fungos e vírus. Herbalvet é recomendado para canis, salas de banho e tosa ou mesmo em residencias para desinfetar o piso e locais onde o animal de estimação costuma ficar.

Para uma correta desinfecção, é recomendado a remoção mecânica de toda sujeira, seguida de lavagem com água e sabão. Em seguida secar, somente depois de limpo e seco é que recomenda-se a aplicação do Herbalvet. O produto deve ser diluído em 10ml para cada 5 litros de água. O produto pode ser aplicado ou pulverizado nos pisos, paredes, mesas, canis e gatis.

Herbelvet é um dos melhores e mais eficientes desinfetantes para pet do mercado, compre Herbalvet em nosso site com preço especial, enviamos para todo Brasil!

protocoloco-iatf-ourofino

A busca por alternativas que resultem em melhor fertilidade de fêmeas bovinas de corte submetidas a protocolos de inseminação artificial em tempo fixo (IATF) é uma constante para se otimizar e maximizar o uso dessa biotecnologia em programas reprodutivos na pecuária de corte. Neste contexto, a modulação do ambiente endócrino após a inseminação pode ser uma alternativa para se obter incrementos nas taxas de gestação após a IATF em vacas de corte em condições fisiológicas/endócrinas específicas. Assim, grande proporção (50-95%) das vacas de corte zebuínas apresentam um período de não-ciclicidade reprodutiva (anestro) nos primeiros 45 dias após o parto. Esta categoria de vacas em anestro apresentam menores taxas de concepção se não forem manejadas e tratadas de forma correta no pós-parto.

Neste sentido, as concentrações sanguíneas de um hormônio secretado pelo ovário, a progesterona, no período inicial após a inseminação estão associadas positivamente com a probabilidade de sobrevivência do embrião em vacas de leite e corte (Mann et al., 2003; Vasconcelos et a., 2001; Baruselli et al., 2010). O aumento da progesterona circulante do Dia 3 ao 7 pós-cio aumenta significativamente o tamanho do concepto bovino (Carter et al., 2008), e este aumento pode ser obtido pela suplementação com progesterona injetável com formulação de longa-ação sem comprometer o desenvolvimento do corpo lúteo que está se formando (Pugliesi et al., 2014).

Com esse objetivo, em estudo recente (Pugliesi et al., 2015) foi avaliado o impacto da administração de uma formulação de progesterona injetável de longa-ação após a IATF sobre a fertilidade de vacas de corte em anestro. Neste estudo, vacas de corte da raça Nelore (n=605) com 35 a 65 dias pós-parto com ausência de corpo lúteo em duas avaliações ultrassonográficas (anestro) foram sincronizadas conforme descrito na Figura 1. No Dia 4 após a IATF as vacas foram divididas para receberem por via intramuscular 1 mL de solução placebo.

11

 

Figura 1. Para sincronização da ovulação, vacas Nelore receberam um dispositivo intravaginal de P4 (Sincrogest; Ouro Fino, Cravinhos, SP, Brasil) e uma injeção intramuscular de benzoato de estradiol (2 mg; Sincrodiol). Após 8 dias, os dispositivos foram retirados e foram injetados por via intramuscular cipionato de estradiol (1 mg), eCG (300 UI) e cloprostenol sódico (0,530 mg; Sicrocio). Após 2 dias, as vacas foram inseminadas em tempo fixo (IATF).

Como resultado, a taxa de gestação foi maior nas vacas do grupo tratado com progesterona injetável em comparação ao grupo Controle, considerando-se todas as vacas ou apenas as vacas que ovularam (Figura 2). Assim, a modificação das concentrações circulantes de progesterona pela suplementação com a formulação de longa ação no quarto dia pós-IATF se constituiu uma alternativa promissora pois aumentou a taxa de concepção em 20% nas vacas em anestro pós-parto.

22

 

Figura 2. Taxa de gestação (%) em vacas Nelore em anestro tratadas com 150 mg de progesterona de longa ação (grupo P4-tratado) ou placebo (grupo Controle) no Dia 4 após a IATF.

Estudos anteriores (Forde et al., 2009; 2014) reportam diferenças no padrão de expressão gênica e composição do fluído uterino em vacas com diferentes perfis de progesterona que poderiam estimular o desenvolvimento embrionário. Assim, modificações e alternativas que otimizem o ambiente endócrino, principalmente aquele relacionado aos níveis de progesterona após a IATF podem melhorar a receptividade materna ao embrião em vacas com baixa funcionalidade do corpo lúteo ou em anestro (Pugliesi et al., 2015). A administração de progesterona de longa ação, especificamente, no quarto dia após a IATF pode ser uma alternativa mais viável para se aumentar as concentrações circulantes de P4 em relação ao uso de implantes intravaginais ou uso repetido de  progesterona injetável como já reportado anteriormente.

Conclui-se que a administração de progesterona de longa ação no quarto dia após a IATF aumenta a fertilidade em vacas de corte em anestro. Tal incremento pode resultar de uma melhoria no ambiente uterino menos favorável a sobrevivência embrionária em animais não-cíclicos após o parto, podendo atenuar a baixa fertilidade de vacas em anestro.

Fonte: OuroFino

rocadeira

As Roçadeiras Husqvarna são as mais vendidas no mundo, e também as mais tecnológicas. Pensando nos usuários domésticos a Husqvarna criou um modelo leve e resistente, a Roçadeira 128 R é compacta e extremamente fácil de manusear. Com seu sistema Smart Start a partida se torna mais fácil e rápida.

Aproveite a promoção por tempo limitado e compre a Roçadeira 128R Husqvarna por apenas R$ 699,00 com frete grátis para todo Brasil.

Sobre o blog

  • Agroline: Olá Northon, Para garantir a segurança de seu animal, pedimos que entre em contato com um médico [...]
  • Agroline: Olá Thiago, Para garantir a segurança de seu animal, pedimos que entre em contato com um médico [...]
  • Agroline: Bom dia Nilda, Segue link dos produtos para gatos: http://www.agroline.com.br/categoria/vermifugos- [...]
  • Agroline: Bom dia Givanildo, No momento estamos sem o produto, e sem previsão de chegada. Agradecemos o seu [...]
  • givanildo: gostaria de saber qual o preço do kg do vermisal e da forma de envio para balsas-ma [...]

Enquete

Qual laboratório você utiliza com mais frequência para realizar IATF?

  • Ouro Fino (50%, 6 Votes)
  • Tecnopec (25%, 3 Votes)
  • Pfizer (17%, 2 Votes)
  • Intervet (8%, 1 Votes)
  • Biogenesis Bago (0%, 0 Votes)
  • Shering (0%, 0 Votes)

Votos: 12

Loading ... Loading ...