Rubralan-Blog

Rubralan 5000 é uma associação concentrada de vitaminas do complexo B, essenciais ao equilíbrio hematopoiético, manutenção do tônus neuromuscular, bom desempenho físico e orgânico, normalmente em animais de competição.

O produto tem ação analgésica e neuroreguladora, provavelmente por sua atividade trófica sobre o sistema nervoso e, uma certa capacidade desintoxicante que resulta em benefício nas intoxicações endógenas.

Como as vitaminas agem?

A vitamina B12 intervém na formação e maturação de glóbulos vermelhos, tão fundamentais para os animais, do metabolismo protéico, glicídico e lipídico. Já as Vitaminas do Complexo B, são usadas no preparo de animais que exigem grandes esforços físicos.

Todas essas vitaminas são indicado para uma rápida recuperação de animais debilitados, além de auxiliar no tratamento de problemas sanguíneos e neuromusculares.

Por isso, se você quer preparar seu animal para competição e exposições, Rubralan 5000 é o mais indicado, porque age na manutenção do tônus neuromuscular e contribui no bom desempenho físico e orgânico.

Quais outras indicações?

Rubralan 5000 também é indicado no tratamento das anemias perniciosas das moléstias que causam anemia (piroplasmose, anaplasmose e verminose). Nos estados carências das vitaminas B1 e B12. Indicado principalmente após hemorragias e cirurgias. No tratamento das nevralgias, algias em geral, perturbações neuromusculares inespecíficas, anorexias e polineurites.

Também pode ser usado no tratamento das miopatias, paraplegias e fadigas musculares. Estimulante leucocitário. Em todos os desequilíbrios hepáticos, manutenção do tônus neuromuscular, para um bom desempenho físico e orgânico, normalmente em animais de competição.

O produto é reconhecido no mercado porque se forem espeitadas as doses, não há contra-indicações.

Modo de usar:

Para Caninos e felinos………1 a 2 ml (em dias alternados).

Ovinos, Suínos e Bezerros……..3 a 5 ml (diariamente)

Bovinos e eqüinos adultos………… 5 ml (diariamente).

Continuar o tratamento por até 10 dias ou a critério do Médico Veterinário.

Atenção! Rubralan deve ser administrado em injeções subcutâneas ou intramusculares.

Compre no site da Agroline, envio o Rubralan para todo Brasil.

 

pelagem-cavalo

A Agroline oferece uma linha específica para cavalo, os produtos da Winner Horse foram desenvolvidos especialmente para dar suavidade a pelagem dos cavalos.

Indicamos o shampoo da Winner Horse que foi desenvolvido com o poder suavizante da glicerina, proporcionando uma pelagem com brilho, maciez e suavidade ao toque. A fórmula é suave pois utiliza componentes nobres, resultados em um produto que não modifica as características naturais da pelagem. O pH neutro torna o shampoo ainda mais suave.

Também recomendamos o condicionador Winner Horse. O Creme Condicionador completa a performance da linha de shampoos. Os ingredientes do condicionador assim como do shampoo, foram especialmente selecionados e promovem maleabilidade, além de desembaraçar aos fios.

Para uma pelagem mais clara, indicamos o shampoo Azul Anil que é feito especialmente para este tipo de pelagem, pois possui pH Neutro. O uso constante devolve a brancura original em função da mesma ficar amarelada com tempo.

Recomendações para o uso dos produtos:

Molhe bem a pelagem. Aplique Shampoo Winner Horse. Esfregue suavemente para obtenção de espuma. Enxágue e repita a operação. Lembre-se que após a remoção completa do shampoo, o indicado é aplicar Creme Condicionador Winner Horse.

Ambos produtos estão disponíveis em 1 litro e 5 litros. Não perca tempo! Conheça a linha de produtos para beleza e cuidados com equinos da Winner Horse.

Veja algumas dicas especiais:

– Utilize produtos específicos para cavalos.

– Dar banho nos cavalos após qualquer exercício não só favorece o relaxamento como auxilia na retirada do suor da pele, consequentemente, melhorando as condições da pelagem.

– Escove diariamente seu animal. A escovação diária com raspadeiras e escovas, auxiliam a troca e manutenção de pêlos mais brilhosos e curtos, fato este que resulta uma melhor aparência a qualquer cavalo.

Precisando de ajuda, conte com a Agroline.

Confinamento-agroline

Alguns estudos mostram que cerca de 8% dos bovinos adoecem em confinamento. Veja as principais doenças e saiba porque o confinamento deve ser cuidadosamente planejado.

Para que confinar o animal?

O confinamento é um sistema de criação de bovinos onde lotes de animais são fechados em uma área restrita como piquetes, currais ou baias de confinamento. Durante essa fase, os alimentos são fornecidos em linhas de cocho e a água em bebedouros. Muitos produtores aceleram a finalização dos bovinos para o abate através do confinamento.

Além disso, a partir do mês de maio as pastagens oferecem poucas condições para que os animais tenham bom desempenho. Neste período de seca acontece uma grande perda de peso dos bovinos que são mantidos no pasto. Por isso, durante a época de seca no Brasil o confinamento é como se fosse uma regra porque o confinamento torna-se extremamente necessário para que o desempenho dos animais seja mantido.

Quais os riscos de um confinamento mal planejado?

O maior risco é a propagação de doenças, por isso a principal preocupação dos confinadores costuma ser a nutrição dos bovinos e a sanidade dos animais também. A falta de cuidados nesta área é apenas uma das causas de estresse, agitação e sodomia nos animais confinados. Por isso, genética, manejo e nutrição devem ser observados.

Quais as principais doenças?

São doenças respiratórias, digestivas e de pele como pneumonias, cisticercose, dermatites, clostridioses entre outras. Mas, entre os problemas que podem afetar o animais está também a acidose que é caracterizada pelo aumento do ácido lático no rúmen, geralmente em consequência do consumo excessivo de alimentos ricos em carboidratos.

O timpanismo também é comum em animais em confinamento. Alimentos como leguminosas e resíduo da pré-limpeza do grão de soja, favorecer o aparecimento de timpanismo. Outras doenças que são causadas por vírus como por exemplo, papilomatose, diarréias, bactérias, fungos, protozoários e outros vermes.

Mas, é importante lembrar que se o manejo sanitário do rebanho é bem conduzido a ocorrência dessas doenças é baixa.

Por que as doenças surgem?

A ocorrência está diretamente ligada ao estresse do transporte, a adaptação dos animais a nova dieta, ao clima, poeira e também quando acontece briga entre os animais.

Além disso, a alta lotação nos confinamentos causa proximidade entre os animais, favorecendo a propagação de doenças. Muitas vezes, o que agrava o problema é que alguns animais vieram de outras fazendas, com diferentes controles sanitários.

Dicas de para um ótimo confinamento

– Vacinar contra a febre aftosa e clostridioses.

– Vermifugar, para controlar endoparasitas.

– Combater ectoparasitos (carrapatos e bernes).

– Limpar bebedouros e cochos periodicamente.

-Vermifugar 30 dias antes do abate.

Boas práticas

-Escolher uma área com declividade média para favorecer o escoamento e drenagem dos dejetos e evitar formação excessiva de lama.

– Evitar áreas muito planas e mal drenadas.

– Escolher um local para mistura de ração, próxima a energia elétrica.

– O acesso ao local do confinamento deve permitir que caminhões de grande porte circulem com facilidade.

– Cochos bem localizados, com água limpa de qualidade e em quantidade

– Respeitar a lotação no confinamento.

– Utilizar cochos de material não corrosivo com superfície interna lisa, e cantos arredondados.

– Não construir outro curral abaixo do primeiro.

Importante! Animais doentes devem ser separados dos lotes em currais afastados, enfermaria ou hospital.

LEMBRE-SE: É fácil prever e antever os custos do confinamento, para isto o confinador deve procurar um técnico para tirar as dúvidas e verificar a viabilidade econômica da atividade.

energizador-speed

Ideal para grandes projetos e cercas de baixo manutenção, o Energizador Speedrite é garantia de segurança. Funciona para 110 e 220V, bateria 12V ou também com o uso de painéis solares.  

Tecnologia

Os energizadores Speedrite possuem a tecnologia “Cyclic Wave” que proporciona um pulso mais limpo e eficiente. Isto é, na pratica oferece mais voltagem no extremo final da linha de cerca. A potencia de saída e velocidade do pulso são ajustáveis através de uma exclusiva chave magnética, proporcionando maior resistência e durabilidade.

A selagem total permite uma instalação fácil e flexível. Além disso, pode ser instalado na parede uma casa, um galpão ou em um poste de cerca ao relento (bateria).

Eles são reconhecidos no mercado, porque também realizam o monitoramento do aterramento, isto permite a detecção imediata de qualquer problema no sistema de aterramento nos sistemas de cerca normais.

Possui o Visor Blacklight em LCD, para mostrar a voltagem de saída, a voltagem da bateria e como dito anteriormente, a voltagem do aterramento. O visor é luminoso e permite ao usuário ver tanto durante o dia ou na noite, as funções de pulso rápido ou lento. É de fato, um produto que traz flexibilidade de controle e economia de bateria.

O terminal de voltagem reduzida permite a economia de bateria, isto é garantia de redução de consumo.

Vantagens:

– Inclui os cabos para conexão da bateria (12V), e/ou para ligar na tomada (110-220V).

– Terminais de voltagem média, permitem a construção de Sistemas Bi-polares, os quais garantem uma performance excelente em condições de seca prolongada, com baixa condutividade do solo.

– Dois anos de garantia, incluindo raios e sobretensão.

– Excelente relação custo / benefício. Menor custo (R$ / joule liberado).

Dicas importantes:

– Para uso com Painel Solar, recomenda-se o modelo de 100W.

– Se você quiser, pode adquirir o controle remoto que permite ligar e desligar o aparelho a distancia.

– Se tiver alguma dúvida, o equipamento acompanha manuais completos de instalação.

IMPORTANTE

O único equipamento que pode e deve ser ligado no estabilizador de tensão é o eletrificador de cerca elétrica. Nenhum outro tipo de equipamento poderá ser ligado nele. Além disso, para que a proteção realmente funcione, o estabilizador de tensão deve ser ligado em uma tomada apropriada que contenha o terceiro pino (TERRA), conforme ilustrações em sua embalagem. Nunca corte ou remova o terceiro pino do cabo.

Compre os produtos Speedrite, cerca elétrica rural mais vendidos no mundo na Agroline, envio para todo brasil.

umbicura

Conhecido por apresentar maior eficiência e alto poder cicatrizante, Umbicura é super indicado porque não causa tanto estresse no animal.

Umbicura deve ser usado apenas como antisséptico local no tratamento do umbigo nos bezerros recém-nascidos. Sua eficácia favorece a cicatrização e evita a formação de bicheiras, isso acontece porque Umbicura contém ácido pícrico na sua formulação.

O local tratado fica um pouco amarelado, sendo possível ver a aplicação do produto. Umbicura é um produto líquido de uso externo e só deve ser aplicado após o nascimento.

Para completar o tratamento, o produto deve ser aplicado a cada dois dias até que esteja completa a cicatrização.  Veja abaixo sua composição:

Cada 100 ml do produto possui:

 

DDVP_____________________ 2,00 g

Ácido Pícrico________________2,00 g

Iodofórmio__________________0,50 g

Veículo q.s.p.________________100,00 ml

 

Compre Umbicura pelo site da Agroline, enviamos para todo Brasil!

 

Você sabia?

O umbigo é a via de comunicação entre o feto e a mãe. Pelo cordão umbilical chega o sangue materno, rico em nutrientes e oxigênio, é por ele também, que são eliminados os catabólitos do feto. Mas, logo após o nascimento o umbigo perde totalmente a função e em poucos dias as veias e artérias utilizadas para esta comunicação, se fecha. Até que todo o processo se complete, o umbigo é uma porta aberta para várias doenças. Por isso, durante esse período o umbigo precisa ser curado adequadamente para não causar infecção e outras enfermidades.

preco-milho

Os preços do milho no Brasil iniciaram o ano em alta, impulsionados pelas exportações aquecidas, que reduzem o excedente interno e sustentam os preços das operações spot, de contratos antecipados e também de futuros na BM&FBovespa. A perspectiva é de que os recordes sigam pelas próximas semanas, conforme análise do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

 
Em dezembro, saíram de portos brasileiros 6,27 milhões de toneladas de milho, o maior volume mensal de toda a história, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Desde fevereiro, são 25,7 milhões de toneladas, faltando apenas 3,9 milhões de toneladas para que sejam atingidas as 29,7 milhões de toneladas previstas pela Conab para a temporada 2014/2015 (de fev/15 a jan/16).

 
Na região de Campinas (SP), referência para o Indicador ESALQ/BM&FBovespa, os preços já registram alta de 7,3% na parcial de janeiro, fechando a R$ 39,51/saca de 60 kg na sexta, dia 8, o maior valor (nominal) de toda a série histórica do Cepea, iniciada em 2000.

 
Se considerados os negócios também em Campinas, mas com prazos de pagamento descontados pela taxa NPR, a média à vista foi para R$ 39,11/sc, com reação de 7,36% neste mês.

 

Fonte: Canal Rural

racoes-premier

Para seu cão levar uma vida mais longa, saudável e balanceada o primeiro passo é cuidar da alimentação. Pensando nisso, a Agroline oferece os melhores produtos com alta concentração de nutrientes. Uma combinação ideal para dar mais força e energia para seu melhor amigo.

Os produtos PremieR são exclusivamente produzidos para que seu cão receba a alimentação completa, balanceada e rica em vitaminas e minerais. Você pode escolher entre as linhas Super Premium, Premium Especial e Premium, onde cada uma contém ingredientes diferenciados para aquilo que seu cão necessita.

As rações são destinadas para todos os tipos de animais, desde animais na fase de desmame, filhotes, raças pequenas, médias, grandes, animais de ambientes internos e castrados. Além disso, as rações PremieR apresentam uma diversidade incrível de sabores como:

Carne e Arroz

Salmão e Arroz

Frango e Carne

Frango e Salmão

Frango a moda caipira

Carnes ao molho

Salmão com ervas

Cordeiro e Arroz

Cordeiro e Peru

Peru e Frango

Frango Korin

Se seu cão não experimentou as rações Premier não perca essa oportunidade. Sabores criados para oferecer prazer e suporte nutricional.

 Você sabia?

Uma alimentação balanceada tem papel fundamental no tratamento de determinadas doenças em cães e gatos. PremieR ainda oferece um linha de Nutrição Clínica criada especificamente para animais enfermos, atuando como coadjuvante no tratamento da obesidade, doença renal crônica, cardiopatia e intolerância e hipersensibilidade alimentar em cães, e no tratamento de doença renal, cálculo urinário e obesidade em gatos.

  • Não deixe de conhecer nossa linha PET para cães e gatos. Produtos como vermífugos, anti-carrapatos, linha de tratamento terapêutico além de acessórios e produtos de qualidade para higiene e beleza.

Borgal-blog-agroline

Ideal para bovinos, equinos, ovinos, suínos e cães com infecções como diarreia, mastite, pododermatite, brancopneumonia e outras causadas por germes Gram+ e Gram -.

O produto é a base de sulfadoxina e trimetoprima. Por ser uma associação de dois antimicrobianos, Borgal é um produto de amplo espectro e de ação bacteriostática, indicado para combate aos principais microorganismos que acometem os tratos gastrintestinal e pulmonar dos animais.

Abaixo um vídeo explicativo do Borgal.

Sulfadoxina

A sulfadoxina é rapidamente absorvida, cerca de 1 hora pós aplicação, com uma excelente biodisponibilidade no organismo animal, permanecendo com níveis plasmáticos altos e efetivos por 100 horas, o que permite a sua aplicação em Dose Única. Portanto é um produto com excelente resposta terapêutica.

A sua distribuição também é rápida, com excelente penetração nos líquidos orgânicos e tecidos, onde alcança altas concentrações, com uma eficácia superior às sulfas de curta e média ação, sendo indicado naqueles casos onde exista resistência à antibioticoterapia e após antibiograma se indique um sulfonamídico de amplo espectro e que tenha um efeito ultraprolongado.

Reduzido Período de carência

 Para o leite destinado ao consumo humano, este período é muito baixo, cerca de 24 horas ou uma ordenha, enquanto as outras sulfas têm um período de carência alto para o leite, cerca de 72 horas após a última aplicação Período de carência para a carne destinada ao consumo humano é muito baixo (5  dias), enquanto as outras sulfas têm um período de carência na carne de 28 dias

Atenção! O uso deve ser interno, com aplicação em bovinos e suínos pelas vias intravenosa, intramuscular ou subcutânea. Já nos equinos, ovinos e cães a aplicação deve ser feita pelas vias intravenosa ou intramuscular.

A dose de referência do produto BORGAL para todos os animais é de 10-15 mg/kg de peso, em relação ao teor do princípio ativo de BORGAL.

–> Em aves (poedeiras comerciais e matrizes), devem ser feitas 2 doses de BORGAL, com intervalos de 24 horas (0,1 mL/kg de peso).

Compre o Borgal na Agroline, envio imediato para todo Brasil.

expot-bovinos

A exportação de carne bovina deve aumentar nos maiores países produtores da América do Sul no ano que vem, indica o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês). Segundo o órgão, o movimento deve ser amparado pela crescente demanda internacional, abertura de mercados, efeitos cambiais e, em alguns casos, avanço na produção. O consumo interno, porém, deve patinar em algumas nações em 2016 em virtude da desaceleração econômica, da concorrência com proteínas alternativas e da menor oferta em âmbito doméstico.

No Brasil, o USDA espera que a retomada dos embarques a grandes importadores, como a China, além da depreciação do real, incentivem a cadeia a expandir a produção no ano que vem. O aumento será de 1,9%, para 9,6 milhões de toneladas equivalente carcaça (TEC). Para atender à demanda global por proteínas, frigoríficos brasileiros devem ampliar as vendas externas em 10% no ano que vem, somando 1,79 milhão de TEC. O departamento informa que a Rússia deve permanecer como o maior país importador do Brasil no período, mas que mais uma vez deve apresentar compras limitadas – reflexo da queda nos preços do petróleo e da desvalorização do rublo. No que diz respeito aos embarques aos Estados Unidos, o USDA diz que exportadores nacionais esperam que as vendas comecem no início do ano que vem e que o País embarque 60% da cota destinada a “outros países”, que soma 64.805 toneladas ao ano.

Já o consumo doméstico deve ficar estagnado em 2016 (+0,25%) e somar 7,88 milhões de TEC. O principal motivo é a crise econômica e política no País. Como fatores negativos desse processo, o USDA cita cortes impopulares feitos pelo governo, elevação de impostos, inflação e desemprego em alta, taxas de juros maiores e menor confiança dos consumidores. “Se a atual crise política continuar no próximo ano, ela pode resultar na perda do grau de investimento, o que agrava ainda mais as perspectivas econômicas”, afirma o especialista João Silva, em relatório. Os preços da carne bovina em relação a opções de aves e suínos também limitam a expansão do consumo. No mercado do boi, o USDA diz que a oferta deve continuar restrita ao longo do próximo ano, reflexo das últimas estiagens, e que uma melhora só deve ocorrer em 2017.

Argentina

Os exportadores argentinos também devem embarcar mais carne bovina em 2016. O departamento norte-americano estima que as vendas externas subam 21,7% no próximo ano, para 280 mil TEC – o maior volume registrado desde 2009. O avanço é um reflexo das expectativas de que o sucessor da presidente Cristina Kirchner, independentemente do candidato, deve adotar políticas que favoreçam a cadeia produtiva. “Há muita incerteza no setor, mas muitos participantes acreditam que ajustes serão necessários para aumentar a competitividade do país na exportação”, relata Kenneth Joseph, do USDA, também em relatório. Dentre as possíveis alterações estão a retirada de barreiras à exportação, menores impostos e até desvalorização da moeda nacional. Como os brasileiros, os argentinos também aguardam formalidades para embarcar aos Estados Unidos e esperam embarques no início do ano que vem. O USDA nota que vendas à China têm aumentado e devem continuar a crescer, apesar da desaceleração econômica e da queda do yuan.

Por outro lado, a Argentina deve ter a menor produção em quatro anos, estimada em 2,68 milhões de TEC, com queda de 2,2% ante 2015. A retração é explicada pela retenção de fêmeas, processo iniciado em resposta a expectativas de melhora para o setor no futuro. Isso deve resultar em expansão do rebanho, a 53,2 milhões de cabeças em 2016 – maior nível desde 2008. Já o consumo doméstico deve recuar 4,4% a 2,4 milhões de TEC, impactado pela menor oferta de carne bovina no mercado nacional. O consumo per capita anual deve baixar a 56 quilos no ano que vem, de 59 quilos este ano. Dos frigoríficos brasileiros de grande porte, JBS e Marfrig mantêm unidades operacionais na Argentina.

 Uruguai

Como o Brasil, o país deve ampliar sua produção e exportação no ano que vem, mas o consumo interno deve ser afetado pela desaceleração econômica e pela competição com alternativas de aves e suínos. A projeção de produção é de 600 mil TEC em 2016 (+6,2%), resultado tanto da maior demanda internacional quanto da maior oferta de animais. Ao todo, 2,4 milhões de bovinos devem ser abatidos no ano que vem, a maior quantidade dos últimos dez anos, o que é possibilitado pela safra recorde de bezerros entre 2013 e 2014. Com isso, analistas consultados pelo USDA indicam que o país deixou de reter matrizes para o crescimento do rebanho.

A exportação deve perfazer 395 mil TEC (+9,7%), a maior quantidade desde 2006. O USDA prevê que a China continue a ser o principal mercado para a carne do Uruguai. No primeiro semestre de 2015, o país foi responsável por 44% dos embarques. “No entanto, há dúvidas sobre o impacto de mudanças econômicas recentes neste país”, afirma o analista Ken Joseph, em boletim anual sobre o mercado. A demanda interna deve ficar em 207 mil TEC, a mesma estimada para 2015. O Uruguai conta com frigoríficos da JBS, Marfrig e Minerva.

Paraguai

Diferentemente dos demais países, o Paraguai deve aumentar tanto a sua produção quanto vendas externas e consumo doméstico. A produção em 2016 deve atingir o recorde de 620 mil TEC (+5% no ano), fruto de ganhos em eficiência com o avanço do confinamento no país, que tem sido estimulado pelos preços dos grãos. O investimento estrangeiro na cadeia bovina também impulsiona o segmento. “Bancos locais indicam que o setor pecuário é uma das indústrias que mais demandam crédito”, nota Joseph. Nesse ponto, o especialista faz referência à JBS, que está construindo uma planta frigorífica no país. Empresas brasileiras já têm sete dos 12 maiores frigoríficos exportadores do Paraguai. Também há estrangeiros investindo em propriedades rurais para atuar na pecuária.

A exportação do Paraguai deve avançar 6% em 2016 e somar 435 mil TEC. O USDA cita que o mercado chinês permanece inacessível ao país por questões diplomáticas, mas que a abertura da União Europeia deve indicar avanço nos embarques de carne refrigerada. Joseph diz que o país também fornece informações sobre o controle da febre aftosa aos Estados Unidos para tentar iniciar embarques “no futuro próximo”. O consumo interno deve subir 2,7%, a 187 mil TEC, favorecido pela maior produção, preços razoáveis e continuidade do crescimento econômico. O USDA também nota que consumidores têm mudado hábitos e demandam cortes melhores no país. Além da JBS, a Minerva atua no mercado paraguaio.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

dorax-pasta-agener

Especialmente feita para equinos, a Dorax Pasta atua no tratamento das parasitoses causadas pelas seguintes espécies de parasitas sensíveis à associação entre a doramectina e o pirantel: vermes redondos e vermes chatos.

A ação da doramectina é extremamente importante para tratar e controlar os parasitas internos e externos dos equinos. Em comparação aos outros produtos, a doramectina atinge concentrações mais altas e duradouras nos tecidos infectados assegurando a sua eficácia e o longo período de ação.

Por ser exclusiva para cavalos, é fundamental prestar atenção nas informações abaixo:

– Vermes redondos: 5 g para cada 100 kg de peso.

– Vermes chatos: 10 g para cada 100 kg de peso.

Atenção! O produto não deve ser utilizado em equinos cuja carne seja destinada ao consumo humano.

O Dorax Pasta é a primeira doramectina para equinos do mercado, lançamento exclusivo da Agener. Compre pelo site da Agroline, envio para todo Brasil.

Você sabia?

Você nunca vai conseguir matar todos os parasitas do seu cavalo. Mas você deve manter a população de parasitas baixa e sempre verificar se seu cavalo está com vermes, quanto melhor conhecer o animal mais fácil fica de deixa-lo sempre saudável.

Para saber se seu cavalo está com vermes, a primeira coisa a se fazer é verificar as fezes. Outra maneira fácil de dizer se seu cavalo tem vermes é olhar sua condição geral. Se a barriga do animal parece inchada, se a crina está opaca, algumas vezes com fios longos misturados entre fios curtos.

Os vermes absorvem todo tipo de nutrição do animal por isso esses são ótimos exemplos. O cavalo pode estar comendo o tempo todo, mas metade do que ele come, está alimentando os vermes.

Para não ter dúvidas, leve uma amostra fecal para o veterinário e peça para que faça uma contagem fecal de ovos. Isso vai dizer o quão grande é a quantidade de parasitas que seu cavalo está carregando.

DICA! É importante matar esses vermes usando vermífugos especiais, um ótimo produto é Dorax Pasta, feito exclusivo para equinos.

Sobre o blog

  • MARIA LOURDES: obrigada [...]
  • MARIA LOURDES: Obrigada, gostei das respostas, eu tava usando o triatox só para lavar o local onde eles ficam, mai [...]
  • Denise: Parabéns a equipe do Agroline pela fantástica matéria! Somos do campo e estamos precisando muito [...]
  • acacio felix costa: obrigado [...]
  • Rafael matos: Olá amigos, temho um potro quarto de milha com 1 ano e 2 meses ontem apareceu um caroço na virilha [...]

Enquete

Qual laboratório você utiliza com mais frequência para realizar IATF?

  • Ouro Fino (50%, 6 Votes)
  • Tecnopec (25%, 3 Votes)
  • Pfizer (17%, 2 Votes)
  • Intervet (8%, 1 Votes)
  • Biogenesis Bago (0%, 0 Votes)
  • Shering (0%, 0 Votes)

Votos: 12

Loading ... Loading ...